terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Pombo sujo desde novinho: Aos 25 anos, Geddel foi investigado por suspeita de favorecer parentes no Baneb

Foto reprodução Google


Pombo sujo desde novinho.
Aos 25 anos, Geddel foi investigado por suspeita de favorecer parentes no Baneb
Do
Uol

A trajetória do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), 57, como homem público está marcada, desde seu início, por acusações de envolvimento em casos de corrupção. Mais de 30 anos antes de ter seus imóveis em Salvador ocupados por policiais federais que buscavam, na última sexta-feira (13), provas de sua participação em fraudes na Caixa Econômica Federal, Geddel foi investigado por supostamente favorecer ele próprio e três parentes quando era diretor da corretora de valores do Baneb -- o banco estadual da Bahia, adquirido pelo Bradesco em 1999.
Os auditores da Baneb apontaram o envolvimento de Geddel em um esquema de desvio milionário de recursos que consistia no "favorecimento a um restrito grupo de clientes, por meio da utilização de taxas de rentabilidade superiores às praticadas no mercado", revelou reportagem de 2001 publicada pelo jornal "Folha de São Paulo". Em valores corrigidos, os desvios chegariam a R$ 2,72 milhões.
Procurado pela reportagem do UOL por telefone na sexta-feira, Geddel não atendeu. Em todos os casos em que foi investigado, o ex-ministro negou ter cometido qualquer irregularidade.

Boulos é preso pela PM ao negociar auxílio para mais de 700 famílias removidas em SP

override-if-required

 O companheiro Guilherme Boulos, membro da coordenação nacional do MTST, que estava acompanhando a reintegração de posse da ocupação Colonial, visando garantir uma desfecho favorável para as mais de 3000 pessoas da ocupação, acaba de ser preso pela PM de São Paulo sob a acusação de desobediência civil.
Um verdadeiro absurdo, uma vez que Guilherme Boulos esteve o tempo todo procurando uma mediação para o conflito.
Neste momento, o companheiro Guilherme está detido no 49ª DP de São Mateus.

Não aceitaremos calados que além de massacrem o povo da ocupação Colonial, jogando-os nas ruas, ainda querem prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajuda-los.

Sem receber, policiais civis e agentes penitenciários do Rio fazem paralisações


Foto reprodução Google

Da Agência Brasil
Policiais civis e agentes penitenciários iniciaram hoje (17) paralisações contra o atraso de pagamentos no estado do Rio de Janeiro. As categorias decidiram manter apenas serviços essenciais e cobram o recebimento do salário de dezembro, do décimo terceiro salário, das horas extras [Regime Adicional de Serviço] e de prêmios pelo cumprimento de metas de segurança.
A Secretaria de Estado de Fazenda informou por meio de nota que os salários de dezembro da área de segurança pública devem ser pagos ainda nesta semana. Os demais pagamentos ainda não têm previsão para serem quitados.
O diretor do Sindicato de Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro, Leonardo Mota, disse que a paralisação é um aviso para o governo do estado. Segundo ele, o movimento tinha condições de decretar a paralisação no réveillon, mas adiou a decisão para evitar a repercussão internacional sobre o fechamento de delegacias em Copacabana, em período de muitos turistas na cidade.
"A paralisação é de 72 horas. Depois disso, a gente vai dar um aviso formal para fazer uma greve", disse o diretor, que afirmou que a categoria pretende paralisar sempre que o salário não for quitado no quinto dia útil de cada mês, o que não tem acontecido nos últimos meses.
Segundo Mota, serão mantidos apenas os atendimentos a casos de homicídio, flagrantes e roubo de automóvel: "É preciso registrar esses casos de roubo porque quem rouba um automóvel, rouba para praticar crimes. Precisamos registrar esses casos para que os donos não sejam responsabilizados".

domingo, 15 de janeiro de 2017

Leoas rubro-negras são campeãs de Futebol Feminino pela 1ª vez na história


Agora, é fato: nossas Leoas rubro-negras são campeãs baianas de Futebol Feminino Não Profissional. Batendo o Juventude por 8×1, elas confirmaram a expectativa da maioria da imprensa especializada e da torcida rubro-negra que acompanha o futebol feminino, e venceram o Campeonato Baiano pela primeira vez na história.
O Vitória, que já teve a oportunidade de disputar a Copa do Brasil como time convidado, desta vez, participaria por mérito, não fosse a reformulação do Campeonato Brasileiro, agora, dividido em Série A e Série B.
O título começou a se desenhar, de fato, quando o rubro-negro baiano tirou o São Francisco do Conde do páreo, pela primeira vez em 15 anos. Campeão durante 14 anos consecutivos, o time foi eliminado pelo Vitória nas semifinais.
Na sequência, as Leoas rubro-negras venceram o Juventude por 6×0 em Vitória da Conquista e chegaram no jogo de Salvador confiantes, mas também bastante comprometidas. As meninas do Juventude comemoraram bastante o vice-campeonato, mas foram as Leoas que, conduzidas pelo mestre Francisco Cardoso, o “Quinho”, levantaram a taça.

EPS lança ex-prefeita de Uruçuca candidata a presidente do PT-BA


Foto reprodução Google


A Esquerda Popular Socialista (EPS), corrente interna do PT, lançou neste domingo (15) a ex-prefeita de Uruçuca, Fernanda Silva, como candidata a presidente estadual da legenda. 
 
De acordo com Fernanda, os próximos passos são conversar com as outras correntes e mostrar as propostas. “Vamos apresentar o nome para outras correntes. Uma das principais orientações é colocar a mulher como protagonista e focar na negritude. reafirmar as cotas, das mulheres, dos negros”, disse. 
 
O nome da ex-gestora foi aprovado durante o congresso estadual da EPS, que aconteceu este final de semana. A eleição para presidência do PT acontece de forma direta, entre os filiados da legenda.

Fonte: Bocão News

Deu sorte ou o juiz é bonzinho e cumpri a lei. PF pediu busca e apreensão na residência de Lúcio Vieira mas juiz não autorizou



Deu sorte ou o juiz é bonzinho e cumpri a lei.
PF pediu busca e apreensão na residência de Lúcio Vieira mas juiz não autorizou

Investigadores da Operação Cui Bono?, deflagrada na sexta-feira (13) pela Polícia Federal para apurar esquema de fraudes na Caixa, também pediram à Justiça autorização para busca e apreensão de mídias e documentos na residência funcional do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima.
A solicitação, no entanto, foi negada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília, porque o parlamentar detém foro privilegiado. Geddel não ocupa mais cargo público federal.
A Polícia Federal investiga um esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica Federal que teria ocorrido pelo menos entre 2011 e 2013. Geddel, então vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, Marcos Roberto Vasconcelos, então vice-presidente de Gestão de Ativos, um servidor da CEF, empresários e dirigentes de empresas dos ramos de frigoríficos, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários e de um operador do mercado financeiro teriam participado do esquema.

Foto reprodução Facebook

Academia de saúde ou doenças? Obra inacabada e abandonada chama atenção de moradores.

Fotos Serginho Batista
Uma placa com a propaganda da atual gestão municipal,tenta esconder,o financiador( Governo Federal/MS/SUS),e o valor (R$ 114,689,97),do recurso,para execução do equipamento,dos moradores e transeuntes do bairro de Periperi localizado no Subúrbio Ferroviário de Salvador.


Que naquele espaço está sendo constituindo uma academia de saúde, com a demora na execução do serviço, eis que nem a nova propaganda resistiu.
Segundo moradores da comunidade a obra que é de responsabilidade da prefeitura,já dura mais de 2 ano,e chama atenção pelo tamanho da obra,tempo e o valor,além da contradição do proposito de gerar saúde.




Pois o local é um gerador de doenças já que esta abandonado,cheio de fezes,urina e lixo.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Vitória vence em casa a segunda partida consecutiva


Fotos: Jéssica Santana

Arrasador, o Universo/Vitória segue encestando os adversários na Liga Nacional de Basquete (LBN) – o NBB Caixa 2016/17. Comandado pelo norte-americano Kanny Dawkins, que na temporada passada defendeu o adversário, o time rubro-negro bateu o Paulistano/Corpore, por 85 a 73, no Ginásio de Cajazeiras, em Salvador (BA), e se mantém no G-4 (3º lugar) após 13 rodadas.
No jogo desta sexta à noite, o Universo/Vitória passou da marca de mil pontos (1.003), somou 22 pontos – um atrás do líder Flamengo e do vice Brasília – , conseguiu o nono triunfo em 13 jogos e tem 69.22% de aproveitamento. Foi o segundo triunfo consecutivo do rubro-negro jogando como mandante.
O próximo compromisso será contra o Mogi, dia 22, às 19h de Brasília (18h em Salvador), no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes (SP).

PASTOR EVERALDO TAMBÉM PEDIU DINHEIRO A CUNHA


247 – A Operação Cui Bono, deflagrada ontem pela Polícia Federal, pode ajudar a desvendar como foi financiado o golpe parlamentar de 2016.
Numa das mensagens do celular de Eduardo Cunha, o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, pede dinheiro a ele, se dizendo "desesperado".
Em outra, Geddel Vieira Lima afirma a Cunha ter resolvido o problema de Everaldo, que concorreu à presidência da República, em 2014.
Os pagamentos teriam sido feitos por meio de uma empresa chamada Dinâmica Segurança Patrimonial, que teria Everaldo como um dos sócios.
As mensagens indicam que Cunha e Geddel montaram um sistema de propinas na Caixa Econômica Federal, em que a liberação de empréstimos era condicionada ao pagamento de vantagens financeiras.
Elas também indicam que os dois arrecadavam recursos para manter influência sobre o parlamento, bancando deputados. Foi à base do poder econômico que Cunha se tornou presidente da Câmara e, da mesma maneira, pode ter influenciado os votos dos deputados que aderiram ao golpe.
Leia mais sobre as doações feitas por Cunha e Geddel ao PSC, na reportagem de Leandro Prazeres, Flávio Costa e Mirthyani Bezerra.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

GEDDEL FAZIA PARTE DE UMA VERDADEIRA QUADRILHA DIZ MPF


Da Agência Brasil
A operação que a Polícia Federal deflagrou hoje (13), no Distrito Federal, Bahia, Paraná e São Paulo para investigar um suposto esquema de fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, entre 2011 e 2013, teve origem na obtenção de informações extraídas de um aparelho celular apreendido em 2015, do ex-presidente da Câmara, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Ao pedir à Justiça Federal autorização para a PF cumprir sete mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e comerciais das quatro unidades da federação, o Ministério Público Federal (MPF) citou Cunha e o ex-ministro Geddel Vieira Lima como suspeitos de possíveis crimes de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, praticados entre 2011 e 2013. Para o procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, Geddel "valeu-se de seu cargo na Caixa para, de forma orquestrada, beneficiar empresas com liberações de créditos dentro de sua área de alçada e fornecer informações privilegiadas para outros membros da quadrilha composta, ainda, por Eduardo Cunha" e outros.
Também são representados o ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Ferreira Cleto; o ex-vice-presidente de Gestão de Ativos Marcos Roberto Vasconcelos, exonerado do cargo a pedido em setembro de 2016; o servidor da Caixa, José Henrique Marques da Cruz, que chegou a ocupar a vice-presidência de Varejo e Atendimento do banco, além do fundador da Marfrig Alimentos, Marcos Antonio Molina, e do doleiro Lúcio Bolonha Funaro.
Segundo o MPF, o ex-deputado Eduardo Cunha manipulava a liberação de créditos na Caixa com o envolvimento de Cleto e, possivelmente, do então vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, Geddel Vieira, mencionado em diversas mensagens eletrônicas como beneficiários de valores desviados por meio do esquema.